Corporate Venture Building (CVB)

Corporate Venture Building

Corporate Venture Building: o que é e como vem mudando a maneira como entendemos o mundo

No mundo dos negócios contemporâneo, a inovação torna-se algo cada vez mais essencial para o sucesso empresarial a longo prazo. Uma abordagem que tem ganhado destaque é o Corporate Venture Building, uma estratégia que vai além do convencional e que busca impulsionar a inovação no mercado.

Vamos entender o que é o Corporate Venture Building (CVB) e como o formato de investimento vem criando as mudanças que estamos vendo e que ainda vamos ver nos próximos anos? Acompanhe!

O que é Corporate Venture Building (CVB)?

O Corporate Venture Building é uma abordagem estratégica adotada por empresas estabelecidas para impulsionar a inovação e promover o crescimento interno ao investir em outras empresas.

Essa prática envolve a criação de novas startups ou outras empresas dentro da própria estrutura da empresa mãe, com o objetivo de explorar oportunidades de mercado emergentes, sejam eles relacionados ou não com a atividade principal.

Ao contrário do investimento tradicional (empresas de ventures capital) em startups externas, em que uma empresa adquire participações em empresas emergentes já estabelecidas, o Corporate Venture Building concentra-se em investir em ideias disruptivas que surgem internamente, além de iniciar um novo negócio a partir do zero.

Corporate Venture Building (CVB) versus Corporate Venture Capital (CVC)

Uma dúvida que pode surgir é quais as diferenças entre CVB e CVC. Entenda mais abaixo.

O objetivo do CVB envolve a criação de novas empresas a partir de dentro da organização mãe. Em vez de investir em startups externas, a empresa constrói suas próprias startups internamente e, geralmente, utiliza seus próprios recursos, talentos e infraestrutura para desenvolver suas iniciativas. A empresa acaba mantendo o controle total sobre a ideia.

Já no CVC, o objetivo envolve a empresa investindo em startups externas em troca de participação acionária. O foco é apoiar empresas inovadoras e potencialmente lucrativas que operam fora da organização. O investimento é feito geralmente em startups que já estão em operação ou em fase de crescimento.

Neste artigo, falaremos especificamente de CVB, porém é importante entender as diferenças entre as duas siglas.

Benefícios do Corporate Venture Building

São vários os benefícios que uma empresa consegue ter ao incentivar a inovação dentro de sua cultura. E não estão apenas relacionados com uma nova empresa ou solução, mas também podem surgir novas ideias para a própria empresa principal.

Os benefícios do Corporate Venture Building incluem a aceleração do processo de inovação, a retenção de talentos empreendedores internos e muito mais. Vamos ver quais são os pontos positivos que esse novo formato vem trazendo para o mercado!

Inovação sustentável
O Corporate Venture Building permite que as empresas inovem de maneira contínua, desenvolvendo novas ideias e soluções, além de explorar oportunidades de mercado. Isso ajuda a manter a relevância e a competitividade a longo prazo, essencial para um mundo cheio de mudanças.

Diversificação de portfólio
Ao criar novos empreendimentos internos, as empresas podem diversificar seu portfólio de produtos ou serviços. Essa medida é extremamente valiosa em mercados dinâmicos, que estão sempre mudando, pois não deixa a empresa ficar para trás.

Acesso a talentos
O formato do CVB atrai e retém talentos empreendedores dentro da organização, evitando a fuga intelectual de colaboradores cheios de potencial. As equipes multifuncionais dedicadas à inovação interna têm a oportunidade de trabalhar de maneira ágil e explorar ideias disruptivas, proporcionando um ambiente estimulante para profissionais inovadores.

Criação de novos modelos de negócios
Em um mundo dinâmico, quem enxerga uma necessidade e cria um novo modelo de negócios sai com grande vantagem. A abordagem de Corporate Venture Building permite que as empresas experimentem e desenvolvam novos modelos de negócios, o que é valioso em setores que estão passando por mudanças significativas.

Agilidade e adaptação
As equipes envolvidas operam em ambientes mais ágeis, capazes de se adaptar rapidamente às mudanças de mercado e aprender com iterações contínuas. Isso permite uma resposta mais eficaz a condições de mercado em evolução.

Incentivo à cultura inovadora
O CVB ajuda a criar uma cultura organizacional mais inovadora e empreendedora. Isso pode influenciar positivamente toda a empresa, estimulando a criatividade, a colaboração e a disposição para assumir riscos calculados.

Como as empresas estão investindo em disrupção?

As empresas que adotam o Corporate Venture Building geralmente buscam diversificar suas operações, explorar diferentes mercados e manter uma posição competitiva mesmo com as mudanças do mundo.

O Corporate Venture Building envolve uma série de características que definem o sucesso de um investimento interno. Vamos ver alguns deles:

● estratégia alinhada: um CVB eficaz requer uma estratégia bem alinhada com os objetivos de negócios da empresa-mãe, mesmo que de mercados diferentes. Isso significa identificar áreas de inovação que complementam ou impulsionam os negócios existentes;

● equipe multifuncional e empreendedora: é crucial formar uma equipe dedicada e multifuncional, composta por indivíduos empreendedores que possuam habilidades diversas;

● ambiente de inovação: criar um ambiente propício à inovação é essencial. Isso pode envolver a criação de um espaço físico dedicado, bem como a implementação de processos que incentivem a experimentação, iteração rápida e aprendizado contínuo;

● financiamento adequado: garantir financiamento adequado é crucial. Isso pode envolver alocação de orçamento específico, captação de recursos externos ou a utilização de modelos de financiamento mais flexíveis;

● processo de seleção de ideias e projetos: estabelecer um processo claro para a seleção e avaliação de ideias e projetos é essencial. Isso pode incluir a definição de critérios de sucesso, a realização de testes de viabilidade e a avaliação contínua do potencial de crescimento;

● conexão com a cultura corporativa: integrar os projetos de CVB com a cultura corporativa é vital para o sucesso a longo prazo. Isso envolve equilibrar a autonomia empreendedora com a necessidade de alinhamento estratégico e valores corporativos;

● métricas de desempenho: Estabelecer métricas claras para medir o desempenho dos projetos é fundamental. Isso ajuda a avaliar o retorno sobre o investimento, ajustar estratégias conforme necessário e comunicar o progresso para as partes interessadas;

● aprendizado contínuo: o CVB é um processo contínuo de aprendizado. As equipes devem estar dispostas a aprender com os sucessos e fracassos, ajustar estratégias conforme necessário e aplicar essas lições em futuros empreendimentos.

O Corporate Venture Building é uma abordagem inovadora e estratégica para empresas que buscam se destacar em um ambiente de negócios dinâmico. Ao compreender os princípios fundamentais e os passos essenciais para sua implementação, as empresas podem se posicionar como líderes das mudanças.

Na Firework incentivamos a inovação e queremos ajudar sua empresa a criar produtos disruptivos.

Conheça nosso trabalho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *